sexta-feira, outubro 22

Luz escarlate

Brilhava como fogo percorrendo minhas veias, brincava com meu dedos. Me fazia gritar.
Eu não sabia o que era, não sabia o que sentia. Era dor, era insanidade? 
Eu tinha medo. A luz me cegava o suficiente para que eu pudesse ver. E eu não via, não conseguia ver mais do que aquilo escorrendo pelos meus dedos. Não era sangue, não doía muito. 
Era mais translúcido, mas branco, mais brilhante. Era sentimento. Era muuuuito mais puro. Puro o bastante pra mim. 
Ácido, verdade, mas puro. 
Eu desejei boa noite para meu brilho, esperando que o brilho avermelhado à minha volta continuasse ali pela manhã. 
Abri os olhos, insana de saudades e solidão. Nada. Nem um brilho, nem uma luz, nem um líquido. Só uma mancha. 
Abri a janela, e olhando para o horizonte vi o brilho. 
Aquele era o Sol brilhando pra mim, minha luz escarlate. 



2 comentários:

Tania T. disse...

Que post lindooo!!!

Perfeeeito!!!

*-*

Adorei'

Bjão!!

@l.a disse...

aaaaaaaaah , você é uma fofa linda e tudo mais *-*
você não sabe a felicidade que você trouxe pra mim quando li seu comentário. muito obrigada mesmo , é por pessoas como você que me trazem inspiração e motivação para escrever.
o seu blog é demais !!
beijs beijs s2