segunda-feira, setembro 28

Historinhas da tia Lore *-*

Hei, vou tentar postar uma história, ela é meio fantasiosa e vai ser postada diariamente, sendo escrita naquele mesmo dia, então se alguém quiser um nome ou alguma coisa na história dá tempo de pedir. Demônios, sempre quis escrever algo sobre, e agora é a hora. Espero sinceramente que gostem, e por favor deixem um comentário qualquer coisa (:



Parte 1 - Sonhos.

"Os olhos estavam pesados, provavelmente à beira de se fechar e levar a garota para a terra dos sonhos, que numa situação normal seria O Paraíso.

Mas aquela não era uma situação normal, aquela em risco era a vida dela; e ela não podia fechar os olhos, a terra dos sonhos seria sua morte: aqueles vários demônios esperando por ela disfarçados dos doces carneirinhos saltitantes de lá, e eles QUERIAM pegá-la.
Esse era o preço por ser uma caçadora tão boa; dias infames sem sono, sem comida, apenas com água; ficar perambulando de cidade em cidade sem nunca parar; lutar incansavelmente e então desabar na cama no dia seguinte, e matar demônios, vampiros, lobisomens; acabar com fantasmas, zumbis e o que mais aparecesse.
Ela estava ficando louca, não dormia já havia uma semana inteira, e não poderia dormir durante mais algum tempo, os demônios estavam à espreita, no único lugar em que ela não podia fugir: seu sono.
Estava encostada na parede do quarto da pensão em que estava hospedada, sentiu um vento inconfundível, isso simbolizava a chegada de um deles; ela queria se levantar para lutar, pegar sua arma e deixar pronta para o disparo, mas já não encontrava suas pernas. Seus olhos fecharam-se divagar, deixando claro que não agüentaria mais que alguns minutos, talvez segundos acordada.
Foi forte o bastante para abrir os olhos uma última vez e encarar os olhos vermelhos brilhantes que a observavam, e os mesmo olhos chegarem perto demais, e os lábios tocando sua orelha:
- Bom sonhos, caçadora. – Disse gozadamente o demônio retirando uma faca e abrindo uma pequena ferida na ponta do dedo dela, e fazendo o corpo da garota sacudir, ela estava tendo uma convulsão. – Perfeito.
O demônio era forte, e carregou-a até onde estavam seus iguais. Ela estava acordada, as convulsões a mantinham assim. Ele a posicionou no chão, de acordo com o diagrama desenhado no assoalho de madeira.
Aquela faca era feita de chifre de demônio, e quando entrou em contato com o sangue dela causou uma reação, eles eram inimigos naturais, era de se esperar que uma caçadora como ele tivesse uma morte rápida, mas ela era forte, sobreviveria, se o ritual não estivesse sendo feito. Eles matariam e terminariam com a linhagem de caçadores como ela, os melhores. Estariam livres então.
Mas não foi o que aconteceu. Havia algo de diferente nela, talvez por ela ser a única caçadora mulher desde 1056, quando a última mulher foi assassinada deste mesmo modo por vampiros do norte. As convulsões pararam e houve então um sorriso verdadeiramente diabólico em seus lábios.
Ela pulou de pé mais rápido que eles achavam que era possível.
- Bom sonhos, idiota! – Disse rindo diabolicamente e jogando uma pólvora verde em todos eles, que caíram como se tivessem sido chutados, e explodiram em seguida, menos por um, aquela que havia lhe cortado o dedo. Ela sorriu para ele, ele podia não ter explodido, mas sentia uma dor insuportável por todo seu corpo.
Pronto, mais um trabalho feito da caçadora. Olhou com ódio para o demônio se contorcendo no chão, passou por cima dele e pulou a janela, caindo perfeitamente em pé – apesar de pular do segundo andar – e continuou caminhando.
Ela já estava de saída da cidade, então voltou até a pensão, pegou sua mala e entrou no ônibus, sempre seguindo uma bússola mágica que indicava o caminho em que deveria ir.” (...)

2 comentários:

Natalia Cerrao :D disse...

A TIA CAÇADORA OWNA! HSUAHSUAHSUAH e eu que pensei que você ia matar ela. qqq
eu nem tenho mais medo de demônio depois dessa! -n
brinks, eu tenho sim, sempre tive. e também de fantasma, e daquelas coisas que a gente conversou quando eu tava na sua casa, lembra? *-*
continua logo, quero um fim digno pra mocinha e um demoniozão bem secsi pra dar trabalho pra ela, qtal? -n

Amanda Martins ;} disse...

mêo, história super legal, daria um livro e tanto, e quem sabe um filme também. muito ótimo o seu blog, vou passar por aqui sempre agora, oks? ;*